Como tornar os viajantes mais engajados com a política da empresa.

Como tornar os viajantes mais engajados com a política da empresa.

Criar uma política de viagens envolvente e que os funcionários realmente queiram ler é uma conquista para as empresas. Fazer com que eles sigam as regras, então, é um desafio e tanto. Para não errar na seleção das normas e garantir a satisfação dos viajantes, confira a seguir cinco dicas que farão com que eles se tornem mais engajados.

1- Compartilhe a política em plataformas que os viajantes usam
Não tenha receio de compartilhar a política e suas atualizações regularmente, encorajando outros gestores a fazerem o mesmo. Uma vez que a política é criada, é importante disponibilizá-la em plataformas que os viajantes usem em sua rotina profissional, sejam elas chat da empresa, e-mail, aplicativos corporativos ou todas as opções acima.

2- Estimule os viajantes a dizerem o que funciona e o que não funciona 
É importante criar um fórum aberto às sugestões dos viajantes corporativos para saber o que de fato funciona para eles e o que não funciona, tomando isso como base para moldar uma política mais condizente com as preferências desses profissionais.

3- Ofereça bons motivos para seguirem
Ter regras de viagens apenas por ter não ajudará o gestor, o viajante e nem a empresa. É preciso ter certeza de que cada política esteja apoiada em seus benefícios. Uma maneira é encorajar as reservas dentro das regras, enfatizando os benefícios do duty of care, e lembre sempre os colaboradores que quanto mais cedo fizerem o relatório de despesas, mais rápido eles serão reembolsados.

4- Meça a eficiência para poder melhorá-la
Liberar uma nova política e simplesmente esquecê-la depois, já que já foi lançada, é uma maneira de fazer com que os viajantes a ignorem. Em vez disso, os travel managers deveriam medir a eficácia depois do lançamento para descobrir quão grande é o impacto sobre a satisfação dos funcionários.

Ao rastrear abertura de e-mails, cliques e tempo de leitura do documento, sem deixar de lado questões relacionadas às despesas e fazer questionários com os colaboradores, é possível ter uma boa noção se a política de viagens é realmente efetiva.

5- Foque no design do documento
Muitas vezes, o arquivo da política é entediante, longo e trabalhoso para os funcionários lerem. Um documento com design criativo, visual e cativante pode fazer com que os colaboradores realmente tenham vontade de ler, aumentando as chances de a seguirem.

 

Fonte: Skift

Compartilhe este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 18 =