Reforma na pista cancela voos no Santos Dumont por um mês.

Reforma na pista cancela voos no Santos Dumont por um mês.

A Infraero anunciou nesta segunda-feira (17) que a pista principal do aeroporto Santos Dumont passará por obras entre 12 de agosto e 12 de setembro deste ano. Com a pista fechada, as operações das companhias aéreas e da aviação executiva em geral poderão ser realizadas pela pista auxiliar, respeitando as restrições de peso e tamanho de aeronaves.

Atualmente a pista auxiliar do Santos Dumont está homologada para operar aeronaves até a categoria 3C, tais como Embraer E-195, Airbus A318 e Boeing 737-700. Sendo assim, serão proibidos os voos operados com Airbus 319 da Latam e Boeing 737-800 da Gol, os dois equipamentos mais utilizados naquele terminal atualmente pelas duas líderes.

Segundo a Infraero, eventuais impactos nas operações poderão ser consultados com cada companhia aérea, que também será responsável por informar passageiros sobre possíveis mudanças no planejamento de voos.

Desde 2009, ou seja, há dez anos, a pista principal do Santos Dumont não passa por manutenção semelhante. De acordo com a estatal, a expectativa dessa obra é que também tenha uma durabilidade de 10 anos, até uma nova reforma.

AS COMPANHIAS RESPONDEM
O Panrotas procurou as companhias aéreas para entender como elas serão impactadas durante o período de obras.

A Latam Brasil cancelou todos os voos da ponte aérea Congonhas-Santos Dumont. A companhia já suspendeu as vendas pelo site durante o período. Segundo a aérea, os voos serão transferidos para o Galeão. No entanto, em nota oficial a Latam Brasil diz “que acompanha o tema com atenção e informa que qualquer alteração em suas operações será comunicada oportunamente pela companhia”.

A Azul informou que “tem interesse em operar na pista auxiliar do aeroporto Santos Dumont, no Rio, durante o período de obras na outra pista do aeródromo. A companhia ressalta que está em contato com os órgãos reguladores para obter essa autorização e esclarece que a medida não diminuirá o nível de segurança aplicado a suas operações”.

A Gol ainda não se manifestou sobre o tema e a Avianca Brasil está com as operações suspensas desde o final de maio.

 

Fonte: Panrotas

Compartilhe este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + nove =