Viajantes a negócios topariam ganhar menos para viajar mais.

Viajantes a negócios topariam ganhar menos para viajar mais.

Viajar a trabalho pode ser mais valioso que outros atributos e benefícios que um emprego oferece, inclusive o seu salário. É o que aponta um estudo encomendado pela Crowne Plaza, marca do Intercontinental Hotels Group (IHG), reacendendo o impacto das chamadas bleisure no mundo corporativo, mistura das palavras business e leisure que define um viajante que aproveita sua estada a negócios para realizar atividades a lazer.

Conduzida pela One Poll, que questionou mil profissionais britânicos entre os 25 e 45 anos que viajam a trabalho, a pesquisa concluiu que mais da metade deles (cerca de 54%) estaria disposta a ter uma redução nos vencimentos, se tivessem a possibilidade de ter mais viagens pelo emprego. Um a cada três consideram, inclusive, que as viagens são “divertidas”, segundo o site britânico Mirror.

O estudo revelou ainda que cerca de dois terços dos viajantes de negócios veem viagens a trabalho, com despesas pagas, como um meio de “alcançar seus objetivos pessoais e ambições de viagem”, e quase 90% tentam aproveitar ao máximo seu tempo livre durante as viagens para conhecer um pouco mais do destino.

Entre as atividades mais buscadas durante a viagem, experimentar a comida local em algum restaurante ou mercado próximo aparece em primeiro, seguido de visitar algum ponto turístico, galerias ou museus. Fazer um tour para conhecer lugares diferentes e fazer compras também estão na lista do que os trabalhadores buscam durante o tempo livre nas viagens.

“É claro que a forma como as pessoas se sentem sobre as viagens de negócios está mudando. Nossa pesquisa, assim como opiniões dos nossos hóspedes, demonstram que os viajantes empresariais de hoje querem aproveitar mais o tempo livre durante a jornada”, comentou o vice-presidente de Gerenciamento de Marcas da Crowne Plaza, Mike Greenup.

O estudo descobriu ainda que o viajante de negócios visita, em média, sete países diferentes por ano, e fica cerca de 45 noites fora de casa, sendo que oito em cada dez admite que sente maior pressão por trabalhar durante o seu tempo livre.

Mesmo assim, 44% tentam sair e explorar o destino em qualquer oportunidade que tenham durante a viagem, e 55% admitem aproveitar mais o dia, além de serem mais oportunistas, quando viajam a negócios, em comparação com sua rotina diária. Cerca de 70% tentam tirar alguns dias para si próprio antes ou depois dos dias que for trabalhar para aproveitar o destino, e 40% gostam de viajar para sair um pouco do seu espaço de trabalho.

“Cada vez mais as pessoas estão usando suas viagens de negócios como uma oportunidade para descobrir um novo lugar, trabalhar em um projeto pessoal ou simplesmente desfrutar de algum tempo para si mesmo”, comentou ainda Mike Greenup.

Oito em dez também afirmam que veem viagens a trabalho como uma maneira de avançar em sua carreira, e 67% dizem que é uma boa oportunidade para conhecer melhor o chefe; mas 25% daqueles que viajam com seu superior admitem que a melhor coisa de estar com eles é que eles costumam pegar a conta.

 

Fonte: Mirror

Conteúdo original: http://bit.ly/2grCN91

Compartilhe este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × três =